Ataque parcial do espaço – Zonas de finalização

O ataque a zonas de finalização tem merecido particular atenção por parte daqueles que pretendem aproximar as suas equipas do sucesso. Existe uma preocupação com a forma como os avançados se movem, os espaços que ocupam, os movimentos que executam, etc.

Preencher as zonas de finalização com muita gente parece ser algo importante para quem ataca. O facto de aumentarem o número de soluções para a realização do último passe parece dificultar a ação de quem defende. No entanto, grande parte das equipas preocupa-se em distribuir os seus jogadores pelas diferentes zonas de finalização de forma equitativa. Porquê? Porque dessa forma existirão opções em diferentes zonas o que tornará a ação de quem ataca mais imprevisível.

Ainda assim, tendo em conta que a maioria das equipas defende de forma zonal, uma ocupação igual em termos númericos nas diferentes zonas não tornará mais fácil o trabalho de quem defende?

Imaginemos uma situação de cruzamento. A equipa que defende preocupa-se com a proteção da baliza. Coloca três jogadores nos espaços mais importantes: primeiro poste, zona de penalty e segundo poste.

Quem defende de forma zonal, à partida, nunca irá abdicar da ocupação destes espaços vitais. Ora, quem ataca, sabendo disso, não poderá reforçar a presença em determinada zona por forma a ganhar vantagem numérica em determinado espaço?

A mim, parece-me que sim. Em diversas situações de cruzamentos, mais do que a variabilidade de soluções, importa-me ganhar vantagem em determinada zona. O cruzamento é um passe. Se este for feito para o local exato onde criamos a superioridade, estaremos a criar mais dificuldades a quem defende.

A sobrelotação de determinado espaço poderá ser uma excelente forma de combater o poderio da defesa zonal.

Bruno Fidalgo
Sobre Bruno Fidalgo 75 artigos
Licenciado em Ciências do Desporto. Criador e autor do blog Código Futebolístico. À função de treinador tem aliado alguns trabalhos como observador.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*