TT: diz-me o que fazes sem bola, dir-te-ei onde podes chegar

Uma das revelações da temporada tem sido o desenvolvimento do jovem Tiago Tomas, mais conhecido no plantel por TT. O jovem formado em Alcochete tem tido uma ascensão fora do normal, e ontem voltou a ser decisivo frente à B-Sad, com um golo marcado e um penalty sofrido. Seja na posição de extremo ou de ponta-de-lança, TT tem mostrado rendimento e até regularidade que não seriam expectáveis para um jovem de 18 anos a jogar a sua primeira temporada completa no principal escalão.

TT nunca foi o craque das equipas de formação, nunca foi o mais habilidoso, mas tem uma ética de trabalho, inteligência a jogar e compreensão dos espaços no campo como muito poucos, juntando a uma capacidade de finalização fora do normal. Sem ser um extremo puro, mas também sem ser um ponta-de-lança de origem, o jovem sportinguista encontra no 3-4-3 leonino os espaços ideais para o seu desenvolvimento: estar perto da baliza, ter espaço para se movimentar tanto nas costas da linha defensiva como para os corredores laterais, e explora muito bem as bolas longas que os centrais do Sporting estão habituados a fazer. Beneficiando do contexto do Sporting quando chegou Ruben Amorim, a verdade é que o jovem sportinguista tem utilizado da melhor maneira os minutos e a titularidade do treinador, e parece estar a conquistar um lugar no onze.

Vamos destacar principalmente os movimentos sem bola de TT, porque são os que mais maturidade e conhecimento do jogo mostram e impressionam num jogador tão jovem. Esconde-se dos defesas até ao momento certo, sabe quando acelerar ou travar consoante a altura da linha defensiva, e mesmo quando a bola não entra, tem a maturidade e solidariedade para na jogada seguinte executar os mesmos movimentos, que dão tanto ao coletivo e que merecem a aposta de Ruben Amorim. A partir do momento em que tem esta capacidade sem bola, seja a atacar ou a defender, depois vem o “mais fácil”: decidir com ela, e aí , apesar de ainda ter margem para evoluir, TT não tem problemas em criar oportunidades para os seus colegas ou finalizar na cara do guarda-redes. A continuar assim, pode tornar-se caso sério neste Sporting e, quem sabe, numa possível saída, sendo ele um claro exemplo para os jovens jogadores: qualidade com bola (só) não chega para vingar neste patamar. Deixamos então alguns dos melhores momentos e movimentos de TT nesta época:

Os nossos Videos são criados com

Avatar
Sobre RobertPires 33 artigos
Rodrigo Carvalho. 23 anos, experiência como treinador adjunto e analista em equipas séniores em Portugal e nos Estados Unidos. Passou pela Federação de Futebol dos Estados Unidos no departamento de Formação de Treinadores. Em colaboração com a Proscout, trabalhou diretamente com equipas técnicas profissionais e produziu relatórios de jogadores. Podem seguir muito do seu trabalho em @rodrigoccc97 no Twitter.

1 Comentário

  1. Além do ataque à profundidade e movimentações sem bola, adoro o seu primeiro toque, muitas vezes artístico…muita qualidade. Interessantíssimo para desbloquear jogos, vindo do banco. O ideal seria ter um PL titular de valia superior.
    Dado o contexto actual, é para mim o actual nr 1 na hierarquia de PL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*