Modelo de jogo encarnado cresce sob vitórias. E uma variante…

Mantendo os três centrais, cada vez mais o seu sistema preferencial, Jesus optou hoje por uma diferente nuance posicional que procurou trazer variabilidade ao ataque posicional dos encarnados mas também, mais presença e criatividade ao corredor central.

Para tal, trouxe Rafa para dentro, de perfíl com João Mário. Os dois formaram um triângulo com Weigl, sendo o alemão o seu vértice mais recuado.

Se Rafa procurava movimentos centro esquerda, Darwin procurava o oposto, da esquerda para o meio. Foi assim, alías, que atacou o espaço central para inaugurar o placar e bisar na partida, com a respetiva diagonal exterior de Rafa, a atacar as costas do lateral.

Nota menos positiva para Yaremchuk. o ponta– de-lança ucraniano pareceu um peixe fora de água no modelo encarnado. Se por um lado, revela melhor capacidade associativa e jogo em apoio quando comparado com Darwin, não tem na velocidade uma arma, o que lhe dificulta responder a propósito quando é solicitado em profundidade.

Nota de destaque para linha de três defesas encarnada que foi, mais uma vez o baluarte da segurança, só traída por um erro individual de Weigl. Mas hoje, mais do que destaque para a solidez defensiva do trio, importa ressaltar a importância ofensiva de um elemento em particular, Lucas: o brasileiro foi, recorrentemente, o primeiro a causar dano na estrutura defensiva adversária. Foram muitas as vezes que colocou Rafa em posição de agredir o bloco adversário, uma delas deu golo.

HOMEM DO JOGO

Se é verdade que João Mário não sabe jogar mal, também é verdade que surge cada vez mais adaptado aos seus colegas e ao modelo de jogo da equipa. Para o seu crescimento contribui também o facto de jogar uns metros à frente de Weigl e, assim, assumir um papel relevante, tanto em criação como em transição defensiva. Fez hoje um jogo exímio também nesse capítulo, a ler os pontos de saída adversária, impedindo que tal sucedesse por diversas vezes, e assim permitindo que a equipa recuperasse muitas vezes a posse em zona alta. Uma liderança tranquila, num jogo sem erros.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*