Pressão intensa e o “bombeiro” Uribe: como o Porto desarmou o Braga no Dragão

No jogo grande da jornada, o Porto de Sérgio Conceição bateu o Braga de Carlos Carvalhal por 1-0. Ambas as equipas vinham de uma semana com compromissos europeus, o que se notou na intensidade e qualidade de jogo na segunda parte, e também em algumas baixas existentes de cada lado tanto antes como durante a partida. Num jogo com pouca preparação e com os índices físicos longe de serem ideais, o lado estratégico ganha ainda mais destaque, e Sérgio Conceição levou claramente a melhor neste duelo.

O Futebol Clube do Porto alinhou num 4-3-3, abdicando de Taremi no onze para incluir um terceiro médio no meio-campo composto por Uribe, Grujic e Vitinha, ganhando assim um homem extra em zonas centrais contra Al Musrati e André Horta. Com vantagem numérica no meio-campo e com 3 jogadores na frente prontos para pressionar cada bola, Sérgio Conceição fez de tudo para que a sua equipa evitasse a construção curta do adversário. Evanilson, Luis Diaz e Otávio pressionaram alto os 3 centrais do Braga, Vitinha e Grujic dividiram missões individuais para não deixar receber Horta e Musrati e, enquanto os laterais do Porto encaixavam nos alas bracarenses dependendo do lado da bola, Uribe era um homem livre que apoiava os seus colegas no meio-campo, mas também os centrais portistas que perseguiam jogadores no espaço entre linhas caso fosse necessário.

Duelos individuais, pressão intensa e, acima de tudo, fazer com que o Braga se sentisse desconfortável no jogo e fosse obrigado a jogar de forma longa, algo que facilitava o trabalho de Pepe e Mbemba frente a Abel Ruiz e companhia. Foram inúmeras as vezes na primeira parte, principalmente, que o Porto obrigou o Braga a jogar de forma longa, perdendo quase sempre a bola nesses casos. Na segunda parte os índices físicos caíram, o Braga também se sentiu mais confortável perante um bloco ligeiramente mais reduzido do Porto, mas foi a estratégia e controlo do jogo na primeira parte que resolveu a partida, com mais um golo de Luis Diaz, o craque do momento na Liga Portuguesa. A análise à pressão do Porto, ao papel de Uribe e ao golo de Luis Diaz encontra-se no vídeo seguinte:

A exibição monstruosa de Uribe, o melhor em campo, com recurso aos dados estatísticos do SofaScore:


Rating: 5 out of 5.

Sobre RobertPires 82 artigos
Rodrigo Carvalho. 23 anos, experiência como treinador adjunto e analista em equipas séniores em Portugal e nos Estados Unidos. Passou pela Federação de Futebol dos Estados Unidos no departamento de Formação de Treinadores. Em colaboração com a Proscout, trabalhou diretamente com equipas técnicas profissionais e produziu relatórios de jogadores. Podem seguir muito do seu trabalho em @rodrigoccc97 no Twitter.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*