FC Porto: Dinâmicas percebidas, Equilíbrio conseguido

No FC Porto, como em todas as equipas parte-se de um sistema base que posteriormente com o decorrer do jogo pode sofrer alterações consoante o momento que decorre. Nem sempre essas alterações são percebidas dando origem a erros individuais e coletivos que podem ou não influenciar resultados. Erros vão existir sempre, contudo o que podemos constatar neste Porto é que os erros estão a acontecer cada vez menos.

A grande diferença do Porto desta época para épocas passadas é que além de ter grande parte do 11 base de anos anteriores, foram adicionados que realmente vêm acrescentar muito talento ao jogo da equipa. Se antes o Porto era mais associado a uma equipa de garra e muito combativa, atualmente não perdendo esses dotes adicionou jogadores de muito critério e qualidade com bola e fez evoluir outros tantos para patamares muito evoluídos.

A afirmação de Fábio Vieira vem dar a Otávio toda uma liberdade para criar e para pisar terrenos interiores. Otávio sempre foi o quarto elemento do meio campo portista a diferença deste ano é que Otávio tem muito mais liberdade para vir receber dentro do bloco adversário, em corredor central e pensar o jogo. Isto acontece porque Fábio Vieira tem uma ótima percepção do jogo e vem ao corredor direito equilibrar a equipa. Se Fábio tem a bola Otávio assume o corredor como já é normal. Tudo isto é feito e a equipa nunca desmancha do seu 4x3x3 como sistema base o que demonstra uma maturidade individual e coletiva enorme, refletindo mais um mérito de Sérgio Conceição.

Estamos ainda a cerca de 4 meses do fim da época e Otávio já tem os mesmos golos do ano passado na Liga e está apenas a 3 assistências de igualar o registo passado. A equipa cresceu individualmente e na percepção que tem do jogo. Está mais letal, está a criar mais e com mais qualidade e todos os jogadores percebem as compensações posicionais que têm de fazer em todos os momentos. Essas, ao estarem bem entendidas todos os jogadores ganham mais liberdade ao mesmo tempo que dificultam e muito o trabalho ao adversário pois nem sempre tem de acompanhar o mesmo jogador.

Já Fábio Vieira já leva 2 golos (mais um que a época passada) e 9 assistências (mais 8).

Se no corredor esquerdo até agora Luis Diaz era dono e senhor, no corredor direito as constantes alterações de quem aparece criam imensas dificuldades aos adversários.

Sobre EdgarDavids 58 artigos
Analista de Desempenho Coletivo e Individual & Técnico de Exercício Físico.

1 Trackback / Pingback

  1. O jogo 250 da Era Conceição - Curtas | Lateral Esquerdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*