Pellegrini, O maestro de Mourinho

Cada vez que vemos um jogo ou um resumo da Roma, já não será estranho para ninguém ouvir que Lorenzo Pellegrini foi um dos destaques da partida. Neste apuramento para a final da Uefa Conference League, Pellegrini foi novamente peça fundamental contribuindo com um golo e uma assistência tendo assim interferência direta nos dois golos que a equipa italiana conseguiu fazer durante toda a eliminatória.

No passado, José Mourinho já tinha tido algum atrito com outro Pellegrini, o Manuel, técnico chileno ex-treinador do Manchester City. Mourinho chegou até a dizer coisas como “um engenheiro não deveria precisar de uma calculadora para fazer contas”. Passados vários anos, chegou a altura do treinador português passar a admirar um Pellegrini, o Lorenzo.

Aos 25 anos Pellegrini já é capitão da equipa da Roma. É um jogador que tem merecido rasgados elogios de Mourinho que até já veio dizer em público que se tivesse 3 jogadores iguais a Lorenzo, que teria de arranjar forma de jogarem os três tal a sua qualidade.

Sob o comando do treinador português, em 2021/2022, Pellegrini está a fazer a melhor época da sua carreira. Tanto em regularidade como em rendimento tem sido mais constante e mais consistente, assim como em número de golos. Se em toda a época 2020/2021 o jogador italiano tinha feito 11 golos, neste momento já leva 13 e ainda tem vários jogos onde poderá ampliar esse registo tendo já uma valorização de mercado que ascende aos 45M/€.

Até à chegada de José Mourinho, Pellegrini era essencialmente utilizado como um médio ofensivo, nº10, que usava normalmente o corredor central como o seu habitat. Neste momento, o número 7 da Roma é um jogador que goza de uma liberdade que o leva a ocupar todas as posições do ataque durante os jogos. É um jogador que Mourinho já afirmou ser muito inteligente e capaz de desempenhar vários papeis ao longo da época e por vezes dentro do próprio jogo.

Fonte: SofaScore

Parece ao dia de hoje que Pellegrini atingiu o seu ponto de maturação. Bastante inteligente, a revelar capacidade para assistir mas também para marcar, é um jogador essencial no 11 da Roma até pela capacidade que tem em pautar o ritmo de jogo e pela sua relação com bola que lhe permite ser um jogador com muita capacidade para aparecer em espaços onde pode desequilibrar.

A juntar ao que oferece com bola no jogo corrido, é também um jogador com uma capacidade tremenda nas bolas paradas. Seja em bolas distantes a pedir cruzamentos para área, seja em cantos ou até em livres diretos onde normalmente é mortífero.

A Roma de José Mourinho está qualificada para a primeira final da UEFA Conference League e nos últimos 4 jogos (quartos e meias finais) Pellegrini teve golos e assistências. É por isso o jogador de maior cartaz na equipa romana e o primeiro que ameaça fazer esquecer Totti desde que a lenda se retirou.

Sobre EdgarDavids 59 artigos
Analista de Desempenho Coletivo e Individual & Técnico de Exercício Físico.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*