Fácil, muito fácil para Cardozo.

white corner field line on artificial green grass of soccer field

“…tentarei provar por imagens ou videos que este foi provavelmente o jogo mais fácil da carreira do Cardozo em Portugal.

Recebeu e enquadrou à vontade mais de uma dezena de vezes, no espaço à frente dos centrais. O corredor central do SCP não tem paralelo com nada. Aposto que nem na distrital um avançado centro consegue receber e enquadrar tantas vezes como no derby o Cardozo fez. E estamos a falar de um jogador que precisa de 3 ou 4 segundos para se virar! Os defesas fogem, quase sempre para perto do guarda redes, os médios não descem, o Rinaudo é atraído para outras zonas…” Retirado da caixa de comentários do último post.







Voltaremos com maior detalhe à estupenda exibição de Cardozo, que não pode ser dissociada da falta de qualidade na ocupação do espaço do corredor central leonino. Há todavia um enorme mérito do paraguaio. Avançado muito inteligente e com capacidade extraordinária de dar seguimento às bolas que recebe. Sobretudo quando tem liberdade.

Há dois anos atrás escrevia-se aqui sobre Cardozo:

“Habilidade motora e habilidade técnica. Tende-se a confundir um conceito com o outro. Se há algo que me espanta profundamente, é o facto de quase ser ponto assente que Cardozo é tosco e não tem técnica. Nada mais falso. Cardozo, é inábil do ponto de vista motor (anda, corre, salta, galopa, desliza, sobe, trepa, esquiva-se, roda e baixa-se com muita dificuldade). Técnicamente, não. Bem pelo contrário. Do ponto de vista técnico, Cardozo não só não é tosco, como é dos melhores executantes do campeonato português. A técnica vê-se quando o pé contacta com a bola. Se nos concentrarmos somente na técnica, esquecendo tudo o que é habilidade motora, é extramente difícil encontrar jogadores com mais capacidade para colocar a bola onde quer, que o paraguaio. Não só na forma como remata, mas muito na forma como serve em passe os colegas.” Aqui

Em Alvalade perdeu-se a conta ao número de ataques perigosos que passaram pelos pés de Cardozo. Também ao contrário do que é crença geral (e de Jesus?!), não é na fase de construção ou criação que Rodrigo se pode superiorizar ao paraguaio. Rodrigo está a anos luz da qualidade de Cardozo nos momentos que antecedem a finalização, e não deixa de ser curioso que os defensores do paraguaio apenas atestem nos golos que marca, quando o avançado benfiquista é tão mais do que isso. Sobretudo quando enfrenta adversários incapazes de limitar a sua acção.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3756 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*