Júlio César

– Hoje foi determinante ao evitar alguns lances de golo ao Mónaco. Mas o que mais me impressionou foi o que fez quando tinha a bola na sua posse. A qualidade com que inicia a transição ofensiva do Benfica, em passe longo, poderá bem ser mais uma das armas para Jesus potenciar, dentro da sua ideia de jogo. Pelo que foi sendo visto no jogo, parece uma ideia que foi trabalhada, e que pelo sucesso que conseguiu poderá vir a ser regularidade, sobretudo quando se corre atrás do resultado.
– Sobre o jogo, mais uma vez um Benfica superior ao Mónaco, pelo número de ocasiões que cada equipa conseguiu criar, numa primeira parte onde o Benfica poderia ter ido para o balneário com um resultado que desse tranquilidade. Continuo a pensar que será muito difícil, com estes jogadores que tanto gostam de acelerar, gerir melhor os ritmos de jogo. Talvez com Jonas em campo a coisa melhore um pouco. Com Gaitan limitadíssimo e muitos jogadores ainda a entrar no modelo, o Benfica parece não ter estofo (qualidade individual) para uma prova tão exigente, tendo em conta os adversários que enfrenta.
Jesus, como em Braga, tirou um médio para colocar um avançado. Venham de lá as críticas.
– Talisca. Está a evoluir, mas continua demasiadas vezes a comprometer a equipa em nome de um passe, ou uma jogada vistosa.
– Sálvio. O insucesso das suas jogadas não é alheio ao facto de jogar com equipas de qualidade semelhante ao Benfica.
– Jardel. Seguro. A fazer lembrar o Jardel que apareceu no ano passado, como uma boa alternativa aos titulares.
– Samaris. Cada vez melhor enquadrado no modelo de jogo da equipa. Mas ainda com muito, muito mesmo por evoluir nesse sentido.
– Derlei. Importante pelo físico. Com ele segurou quase todas as bolas que recebeu, permitindo que a equipa subisse uns metros no terreno de jogo. Em tudo o resto, demasiado mau para o nível do jogo.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3407 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*