Jogadores que não olham ao jogo pelo resultado (…) percebem o processo.

Houve ainda quem tenha ficado com dúvidas da excelência da exibição dos comandados de Lopetegui, na Suiça, no que toca ao controlo do jogo. Diz-se, e bem, que a equipa de Jesus em organização defensiva é quase imbatível. Mas eu digo, e penso que bem, que a melhor organização defensiva é ter a bola. Porque é essa a única forma de garantir com a máxima certeza que não se sofre golo. E a exibição do Porto contra o Basileia mostra precisamente isso. Domínio absoluto do jogo, de todas as acções ofensivas e defensivas. Tendo apenas permitido que o adversário criasse uma ocasião de golo, a jogar em casa, porque defensivamente esteve muito bem – Teve a bola.
– Ah, ó Baggio, mas isso de ter a bola por ter não serve para nada. É preciso fazer alguma coisa com ela.
– Serve, serve! Serve para garantir que não sofres golo. Serve para defenderes da melhor forma que se pode fazer. E a isso chama-se trabalho do treinador. Processo colectivo forte. Dá muito trabalho formar uma equipa onde a melhor forma defender está no momento ofensivo, sem descurar a forte reacção à perda. Não só as individualidades são muito diferentes em termos de qualidade, mas também colectivamente o Porto foi muito superior, como aliás já o disse Paulo Sousa. Só assim se explica, com um processo ofensivo forte, que uma equipa que não é exímia a defender em organização, e com individualidades que não são fortes do ponto de vista defensivo como Herrera, Casemiro, Maicon, Marcano, e Fabiano – no corredor central – não permita que o adversário crie.
“Sinceramente, não tinha visto uma equipa tão forte neste estádio nos últimos dois ou três anos.
Nem mesmo no jogo do Bernabéu em que perdemos 5×1. O Real é incrível do ponto de vista individual, mas colectivamente o FC Porto é mais impressionante.
A forma como eles correm, como crescem, como são do ponto de vista técnico… É difícil acompanhá-los. Conseguimos não perder conta uma equipa assim forte. Por isso, quem sabe? Talvez possamos aumentar o nosso nível na segunda mão”
Fabian Frei, médio do Basileia.
Este ano passou por lá o actual campeão Europeu Ancelotti com o Real Madrid, e o Liverpool de Rodgers.
No ano passado esteve presente o Chelsea de José Mourinho.
Há dois anos o Chelsea de Benitez, e o Tottenham de André Villas-Boas.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3013 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*