Klopp e a importância do treino

Poucas semanas depois de entrar no clube, e com jogadores que quase não jogaram ou que não vão sequer entrar nas contas para a esmagadora maioria dos jogos da liga..
  • Pressão alta e intensa, com o jogador que vai pressionar a ter a preocupação em fechar primeiro uma linha de passe e em pressionar depois. Com os colegas a fecharem as linhas de passe próximas e a terem constantemente 3 ou 4 jogadores perto do centro de jogo. Jogadores da linha defensiva a mostrarem constantemente através da linguagem corporal para onde os colegas devem ajustar. 
  • Jogador com bola quase sempre com 4 apoios (frente, trás, esquerda e direita) próximos e visíveis (não vale a pena estar na posição XYZ se está um adversário a fechar a linha de passe, só contam como linhas se A se conseguir ligar com B sem interferência de um oponente).
Alguém acredita que isto seria possível apenas com palestras? Sem (muito bom) treino, seria impossível conseguir comportamentos colectivos tão bem definidos. E, repetimos, com jogadores pouco ou nada utilizados. 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3047 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*