Múltipla da semana.

CHELSEA X NORWICH

Já analisado previamente

REAL MADRID X BARCELONA

Favoritismo para o Real Madrid, muito pelo factor casa. Agravado ainda pelas dúvidas sobre a presença de Messi no grande jogo da jornada em Espanha.
Ofensivamente muita mobilidade na equipa madrilena. Ronaldo em constantes permutas com Bale do corredor central para o lateral. Modric, Isco e Kroos em simultâneo garantem muita qualidade na decisão e na posse, enquanto Ronaldo e Bale procuram uma ruptura. Largura à esquerda conferida sobretudo pelo lateral aquando do momento de organização ofensiva.
Surge em Madrid provavelmente sem Messi, o que retira desde logo algumas chances à equipa Culé. Hoje, uma equipa muito menos capaz em organização. Com menos linhas de passe, maior distância entre jogadores, e a viver bastante mais das transições. Neymar e Suarez são perigosos com espaço para jogar. Não sendo contudo expectável que o metro quadrado esteja acessível no Santiago Bernabéu.

FIORENTINA X EMPOLI

Uma Fiorentina apaixonante a da nova época sob o comando de Paulo Sousa. Defensivamente a saber encurtar os espaços e com uma proposta de jogo ofensivo bastante corajosa. Inúmeras linhas de passe ao portador, várias opções entre linhas para receber apenas de frente para a linha defensiva adversária, e um pressing eficaz após a perda. Muitos méritos colectivos e a liderança da Série A.
Deverá surgir num 442 losango o Empoli no Artemio Franchi. Curiosidade para perceber como Giampaolo preparará o encaixe no modelo dinâmico de Paulo Sousa. Prevê-se dificuldades no controlo do lateral esquerdo da Fiore, pela opção de defender com apenas três no meio toda a largura do campo. Individualmente menos capaz, o que acaba por se traduzir em dificuldades para chegar ao golo. 

JUVENTUS X MILAN

Já analisado previamente

SCHALKE 04 X BAYERN

Uma das maiores obras primas de Guardiola a actual versão do Bayern. Soluções para todos os gostos. Sabe jogar por dentro, sabe jogar em apoio, em ruptura, por fora. Tem presença na área e continua a saber “arrastar” posicionamentos para ganhar espaços. Uma verdadeira máquina trituradora que vai somando golos e vitórias a uma percentagem avassaladora. Um sem número de ideias e soluções colectivas idealizadas por um génio e cumpridas por óptimos jogadores. O Bayern é hoje a principal referência do futebol europeu porque letal em transição e organização. E mesmo num estádio complicado para os visitantes não deverá ser possível ser travado.
Di Santo e Huntelaar trazem variabilidade em profundidade ofensiva / apoios na frente e tornam o Schake uma equipa interessante. 
Deverá ser no seu 442 clássico que o visitado procurará surpreender o adversário. Baixar linhas fará com que seja asfixiado e não aproveite a qualidade na frente de ataque. Ser mais ofensivo sujeitará a equipa do Schalke às transições rápidas iniciadas por Douglas Costa. Por vezes demasiadas referências individuais dificultará a defesa das situações de jogo que irão por certo enfrentar, com Muller, Lewa e Douglas Costa sempre em constantes movimentações.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3012 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*