Não há pautas defensivas para todos os problemas ofensivos

A excelência defensiva garante muita coisa. Mas não garante o fundamental para se conseguir uma vitória. Como não permite marcar, no melhor cenário permite não perder. Por isso, por aqui, temos a ideia de que o jogo deve ser jogado para marcar e não para não sofrer. Mas, também pelo facto de percebermos que é impossível parar todas as investidas do adversário num jogo, acabando quase todos por criar uma ou outra situação de grande dificuldade para o nosso guarda-redes. Jorge Jesus tem uma organização defensiva do mais evoluída que já vi, e mesmo no auge dessa ideia o seu Benfica concedia. Se bem trabalhada do ponto de vista ofensivo, se com qualidade individual, a equipa conseguirá superar todo o tipo de estratégia defensiva. Depois, claro, será importante ampliar e se não conseguir segurar a vantagem. Mas o mais importante será sempre a forma como se procura o golo. Por isso, Guardiola será sempre a minha maior referência. Está sempre a procura do jogo e do jogador que permite melhor desmontar o adversário.
Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3047 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*