O desafio de Jorge Simão

Em meados de dezembro, pouco antes do anúncio da mudança de Jorge Simão de Chaves para Braga, escrevemos isto no Lateral Esquerdo.

Com Jorge Simão, a confirmar-se a chegada do técnico a Braga, a equipa volta a ter um técnico bastante consciente do seu papel de liderança, como demonstrou nos clubes onde passou, mas também um treinador que tem alicerçado o seu progresso numa organização defensiva férrea, levada ao extremo no atual Desportivo de Chaves, que pontua na Liga Portuguesa abdicando de uma ideia de jogo ofensivo organizado. O plantel, pensado de e para José Peseiro, está numa nota completamente oposta, o que poderá levar a questionar se, podendo Jorge Simão ser o homem certo para “despertar” a equipa bracarense, acabará por encontrar no Minho as condições necessárias para aplicar a sua ideia de jogo.

do artigo “O que mudaria com Jorge Simão em Braga?”

Os últimos jogos do SC Braga e, sobretudo, a final de ontem perante o Moreirense, comprovam exatamente aquilo que tínhamos previsto. Neste momento, Jorge Simão está perante o desafio de ter que refletir sobre o modelo de jogo que o trouxe até a este nível competitivo e perceber que alterações terá que fazer para corresponder ao novo contexto que tem pela frente.

A evolução no percurso técnico faz-se, como temos repetido, através do aumento da complexidade das nossas ideias, sempre testadas perante os dados que o contexto que nos oferece. De Mafra ao Restelo, tal como de Chaves a Braga, as distâncias parecem curtas, mas as realidades são completamente diferentes. A desilusão de não conquistar o seu primeiro título nesta final da Taça da Liga poderá ser, no entanto, o momento que faltava para que isso fosse desbloqueado e assumido. O objetivo, esse, continua a ser o terceiro lugar.

Avatar
Sobre Luís Cristóvão 103 artigos
Analista de Futebol. Autor do Podcast Linha Lateral. Comentador no Eurosport Portugal.

3 Comentários

  1. “Neste momento, Jorge Simão está perante o desafio de ter que refletir sobre o modelo de jogo que o trouxe até a este nível competitivo” Concordo consigo aqui, o que não concordo é que Jorge Simão nao esteja a ter sucesso porque o plantel nao foi construído para si porque se tivesse sido não estaria a ter na mesma.
    Não esta a ter sucesso pq o nivel competitivo do Braga exige outro tipo de futebol que não o de apenas uma defesa bastante organizada (diga-se) e de linhas baixas.
    Tal como disse Jorge Simão terá repensar e reinventar-se se quiser vingar em Braga

  2. Previsível. Quem se deve estar a rir é o Peseiro.

    Mas vamos lá ver o que acontece, a continuar assim este Simão não dura até Agosto. É arrepiar caminho e mudar ou tchau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*