Definir o jogo na construção – Pep vs Sarri

A qualidade com bola dos defesas, e com bola refiro-me não somente ao gesto técnico, mas também à capacidade para tomar decisões, é hoje absolutamente decisiva para se chegar ao golo.

O produto final para o grande público será sempre o último passe e o remate. Todavia, para que tal possa suceder em boas condições, há uma série de etapas a serem cumpridas. Conquistar espaços a seguir a espaços, furar as linhas adversárias, uma por uma até chegar a zona de finalização, seja nas costas da defensiva adversária, ou de frente para esta, mas já com proximidade para a baliza.

O primeiro golo da supertaça em Inglaterra demonstrou claramente a forma como o ataque posicional do City está trabalhado. Paciência na primeira fase, que não mais é que engodo para enganar opositores. Toque, toque, toque, não por recreação, mas para mover opositores, e quando o espaço abre, momento para a bola furar a linha e acelerar em direcção à baliza adversária, para que não haja tempo do sector médio do Chelsea baixar e colocar-se atrás da linha da bola.

Vale a pena ver a lição do City:

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3333 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

1 Comentário

  1. Muito bom… grande apresentação. Nesta forma de atrair adversário e desposiciona-lo o que aprecio bastante e penso que faz a diferença toda é a troca de bola em zona central sem abusar dos flancos em zonas baixas. Abriu, é verticalidade em tabela até ao golo.. Sendo equipas e jogadores completamente diferentes, mas lembro-me do JJ/benfica e javi/matic com um aimar e saviola na frente… Um regalo.

1 Trackback / Pingback

  1. Intencionalidade no passe – Stones – Lateral Esquerdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*