Porque vence o FC Porto… e perde o Benfica

Ponto Prévio: Vi apenas os últimos dez minutos do grande clássico. O texto não tem com base considerações ao mesmo, embora na antevisão da final 4 da Taça da Liga tenha apontado o FC Porto como um dos finalistas da prova.

Quem segue o “Lateral Esquerdo” desde os primórdios, recordar-se-à seguramente das críticas sucessivas a um estilo de jogo muito próximo daquele que hoje guia o FC Porto. E recordar-se-à também do quanto se acredita por cá, que o melhor caminho para se chegar aos triunfos tem por base outro estilo de jogo.

Significa portanto que o FC Porto vence por acaso? Ou que quebra de alguma forma a tal ideia de que um futebol mais inteligente, pensado e pausado, tem maiores possibilidades de sucesso do que o estilo que preconiza Sérgio Conceição?

Não! De todo.

O FC Porto vence, e vence bem. Porque é bastante competente no que pretende fazer, e porque tem jogadores com imensa apetência para o que Sérgio idealiza. E é melhor ser-se muito competente (colectivamente e individualmente) num caminho “menos interessante” do que ser-se extremamente mau “num bom caminho”.

Errado seria entregar João Felix e Jonas a um jogo de vertigem, velocidade e duelos. Como errado seria esperar que Marega e Soares conseguissem envolver-se com qualidade entre linhas adversárias.

E é por isso que Sérgio Conceição é campeão nacional, e caminha para mais uma época de sucesso, e por exemplo um dos treinadores da nova moda, Paco Jemez soma 2 magníficos triunfos nos últimos 30 jogos que liderou na Liga Espanhola!

Dividir os treinadores em competentes porque jogam o nosso jogo, e incompetentes porque jogam outro jogo, não é somente parvo. É não entender o jogo e as suas inúmeras possibilidades.

Se ainda há quem acredite que os sucessivos triunfos azuis surgem por acaso ou sorte, desengane-se.

No sentido oposto, houve quem, provavelmente para desvalorizar ainda mais o trabalho do treinador anterior, tenha vendido muito bem a ideia de que o Benfica tem uma equipa luxuosa.

Não tem. O onze que subiu ontem ao relvado é curto em termos de qualidade individual. Quase meia equipa é composta por jogadores com uma percentagem de acerto muito baixo [para o nível Benfica], e é difícil saber quantos anos serão precisos recuar para nos recordarmos de um jogador que o Benfica tenha descoberto / recrutado fora que tivesse realmente acrescentado (Será Jonas, há quatro anos, o último?! Há Krovinovic, que viu um infortúnio atrasar o seu crescimento, e talvez me esteja a esquecer de um outro…). Não é que não possam ter momentos e até jogos muito felizes. Mas, se pegarmos num conjunto de 10 jogos e formos avaliar acção por acção, perceber-se-à facilmente que do onze do Benfica na noite de ontem, a maioria não tem a qualidade que se “vendeu” como forma de aumentar pressão sobre treinadores, e não passam de jogadores de nível médio. A diferença qualitativa INDIVIDUAL entre os elementos das duas primeiras linhas de cada equipa que ontem disputaram a meia final da Taça da Liga é absurda.

Bruno Lage tem portanto, uma tarefa hercúlea pela frente. Porque é um treinador de um nível tremendo (não, não o refiro pelo avaliar de menos de um mês de liderança da equipa principal do Benfica, onde não houve sequer tempo para treinar), é determinante para o sucesso do Benfica que o próprio grande público perceba as limitações individuais de um grupo que com o seu novo treinador crescerá de forma significativa para esconder tais limitações. Mas, que ainda precisa de crescer! E percebê-lo, envolverá sempre criar um ambiente propício ao crescimento da sua equipa. Só assim o Benfica reunirá condições para aproveitar o óptimo treinador que tem.

Continuo sem dúvidas de que o jogo em que Lage acredita tem todas as condições para se superiorizar ao de Conceição. Defendo-o à dez anos. Mas, o jogo e as probabilidades de o vencer não se movem apenas pelo estilo que se idealiza. Tem a ver com competências. E se o Porto o é bastante, quer no perfil de jogador que tem, quer na ideia de jogo, o Benfica precisa de continuar a crescer (e já o fez! neste período) e de … rodear-se de mais qualidade individual. Não basta querer assumir uma identidade para se triunfar, se depois há tanto erro técnico e de decisão.

P.S. – Desafio [para participar é preciso ser-se honesto consigo próprio]. Quantos e quais são os jogadores que jogaram ontem de encarnado que jogariam no 11 do FC Porto?

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3698 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

56 Comentários

    • “O texto n tem por base considerações ao classico”

      O Porto vence e vence bem, refere-se ao percurso de 18 meses de SC. 1 campeonato + liderança a caminho do 2o

  1. Maldini, pergunta com rasteira… 🙂 Neste Porto e neste estilo, poucos. Diria Ruben Dias e talvez Rafa, Gabriel ou Gedson (nao vou contar coms os GKs).
    E’ como dizes, o estilo de jogo do Porto (que nao aprecio mas funciona) esta’ (muito bem) adequado ‘as caracteristicas dos seus jogadores. Merito para SC.

    • Portanto: Pizzi melhor que Corona, Samaris melhor que Óliver, Gabriel melhor que Herrera, e Rafa melhor que Brahimi, Seferovic melhor que Marega… Ok

        • Honestidade foi coisa que não houve ontem. Em duelos equilibrados o que desiquilibrou a balança foi os suspeitos do costume. Vir agora dizer quantos jogadores do benfica jogariam no porto? isso é que é viver numa realidade paralela. Voltamos aos celebres anos 90 onde gamar era habito so que agora tornou se a descarada.

  2. Confesso que o estilo de jogo que o Porto apresenta não me agrada. Impõe-se fisicamente, impõe-se na verticalidade e impõe-se num contexto muito específico que é o da liga portuguesa em que até um Marega, dos piores jogadores que me lembro ver a povoar a frente atacante do porto nos últimos 15 anos, é jogador.

    Quanto à pergunta final, é para jogar como joga o porto ou para jogar como quer jogar o benfica? Se a resposta é 1) os touros Dias, Gedson, Seferovic e mota Rafa seriam opções, se não para titulares absolutos, pelo menos para fazerem muitos 60 a 70% dos jogos. Se a resposta for 2) não há jogadores suficientes para compor um 11.

    • Tiago concordava com tudo que isso se o FC Porto não tivesse feito a campanha europeia que fez. Por isso este estilo funciona não só na liga como na Europa também. Faz um Pouco lembrar o FC Porto de transições do Prof Jesualdo, com as devidas diferenças mas bastante semelhante. E sinceramente do plantel do Benfica o Fejsa e o Ferreyra davam jeito.

      Cumprimentos

  3. Para mim, actualmente, não há qualquer jogador do Benfica que entre no 11 Portista.
    O estilo de jogo do FCP é inteligente e eficaz pois como referido no artigo privilegia as características dos seus jogador, é de salientar o caso Oliver que para mim não era um jogador com atributos para o estilo de jogo do Porto mas com um enorme trabalho do SC adquiriu características desse mesmo estilo de jogo e hoje é um elemento fundamental na equipa, tal como se pode observar pelo fantástico jogo que fez ontem.

  4. Maldini, acho o desafio injusto. Naturalmente poucos jogadores do Benfica teriam lugar no Porto porque como disseste, são duas equipas com estratégias muito diferentes!
    E além disso, também como concordaste, o Porto tem muito mais treino. O Benfica de Lage tem menos rotinas e ainda falta ver com o tempo a importância que jogadores como Krovi poderão ter na equipa.

    E já agora, não acho a diferença de qualidade individual assim tão grande. Sim, com a adição de Pepe o Porto é agr uma equipa claramente mais forte mas lá está, muitos dos jogadores são potenciados pela estratégia da equipa muito treinada mas, e sobretudo pra nós leitores teus, é fácil ver que o potencial dos jogadores do Benfica excede o do Porto.

    Ps: viste a entrevista do Mourinho? Muito interessante para trazer para aqui

  5. quando os indices de agressividade, a medição da amarelinha e as transfusões de sangue começarem a contar no relatório dos vampiros da noite a gente fala. Cego é aquele que nao viveu ja esta merda a cores. Negar evidências com teorias do Post script é ridiculo. Não gostei. O Carlos xistra e o Varissimo eu contratava ja para o Benfica. Há mais para compra?

  6. Foi um jogo onde deu para ver onde o Porto é forte e onde o Benfica tem (e está desde que o Lage pegou na equipa) de melhorar. Concordo com o autor que com os 2 estilos no seu potencial máximo o Benfica tem todas as condições para se superiorizar.

  7. Poucos jogadores do Benfica entrariam no 11 do Porto e poucos jogadores do Porto entrariam no 11 do Benfica. Dois modos de jogar totalmente distintos, alicerçados com jogadores para esses modos distintos. Brahimi, Oliver e Militão seriam talvez os únicos que encaixaram no 11 do Benfica. Seferovic, Rafa, Gedson, Fejsa, Dias, no do Porto.

    • mas Gil… eu queria esquecer os estilos… mas fazer o melhor 11 entre esses 22… ou 20, esquecendo GR

      Eder, Dias – Filipe muito equilibrado, Pep, Alex Telles – Grimaldo (Telles globalmente melhor, mas Grimaldo com argumentos mais interessantes com bola); Corona, Óliver, Herrera, Brahimi, Feliz, Marega – Seferovic, equilibrado, mas a pender para Marega… (não gosto de ambos… embora reconheça uma ou outra coisa boa em cada um deles)

      é uma diferença grande…

      • Sinceramente, não concordo relativamente a Telles. Nada mesmo. Telles é (mais) um jogador à SC. Quando subir de patamar vai pôr a nu todas as suas limitações. Grimaldo é tanto mais jogador… Grimaldo defenderá pior, mas compará-lo a Telles parece-me descabido.

        Mas pronto, vamos lá ao teu desafio:

        Casillas;
        Militão (apesar de achar que devia estar no meio), Felipe ou Dias (tanto faz, mas ambos nivelado um pouco por baixo), Pepe e Grimaldo;
        Brahimi, Oliver, Félix e Rafa (este é um dos quais eu não concordo contigo quando o dás como exemplo do que falta ao Benfica. Vai dar um salto de gigante com Lage);

        Marega e Seferovic.

  8. Mesmo com as reais fragilidades do plantel do Benfica, hà um jogador de quem nao esperava nada e que tem um raio de aççao muito importante no meio a disfarçar lacunas na orientaçao de jogo: o Gabriel.

    Paolo, tu nao o vistes mas se ele està ainda longe de ser perfeito ( ele sofreu imenso com a pressao do Porto), ele està a crescer muito: sabe onde està o jogo, sabe fintar para encontrar o espaço e poder orientar consoante o que o jogo precisa. O Gedson que o substitui ainda està muito verde para essa posiçao.

    Os ultimos 10 minutos que tu vistes, jà nao havia mais ninguem a querer jogar entre as linhas e o Benfica estava na estrategia dos cruzamentos milagreiros; mas além disso, a capacidade tremenda de conservaçao de bola do Joao Felix e o Rafa têm feito um bem imenso nesta parte do terreno. O Pizzi enquanto teve espaço nos contra ataques, esteve bem mas estou ansioso de ver o Krovi para completar o trio a jogar entre as linhas.

    Ja houve melhorias nos processos da abertura que permite como tu dizes tao bem disfarçar as limitaçoes de certos jogadores ( AA, Samaris, os centrais com bola…)

    Claro ainda falta muito trabalho mas o Lage està no bom caminho.

    Quanto ao Porto, estou de acordo com o que tu dizes, o SC com o seu modelo e a sua estrategia potenciou ao maximo este elenque de jogadores. Até conseguiu transformar o Oliver… Tem as mesmas lacunas de desequilibrio post-pressao alta como o tinha também o Benfica do RV mas o VAR e a pouca arte do Benfica na finalisaçao nao trouxeram mais danos.

    Quanto à tua pregunta, no modelo do Porto, sem ser o Rafa, nao vejo ninguém do Benfica mas penso que o Bruno Lage tem um futuro risonho e daqui pouco tempo, a pregunta poderà ser ao inverso. O Brahimi é o unico fora de serie que està em outros patamares e a quem nao serve esse concurso.

    Nao hà nenhum projeto de artigo fora do futebol como sobre o futsal e o Joel Rocha?

  9. Ao que isto chegou. Fala-se do Marega como se fosse o George Weah. O Porto é um conjunto de cepos bem trabalhado pelo SC, nada mais! Os únicos jogadores que têm condições de chegar ao olimpo são o Alex Telles e o Militão.

    • é um conjunto de cepos globalmente melhores que os cepos do Benfica… é disso que se trata… embora para fora se tenha vendido, porque dava jeito a ideia do: Cepos (FCP) x Craques (SLB)

      • O plantel do Benfica está carregado de internacionais, por diversas seleções. Dizer que são cepos é um disparate. Não acho que exista diferença de monta no 11 e acho que o plantel do Benfica tem mais soluções. Como equipa o Porto está mais consolidado. O Benfica vai crescer e todos os jogadores vão parecer muito melhores. Em relação ao jogo de ontem, foi bastante equilibrado e até me pareceu o Benfica ligeiramente superior. A arbitragem matou o jogo.

      • Pedro, quem sou eu à tua beira, honestamente, é verdade que poderá haver campanha para fazer dos jogadores do SLB melhor do que são efectivamente, mas há duas coisas que devo dizer: não são tão maus como dizes e, na generalidade, o plantel do Benfica é melhor do que o do Porto. Sérgio Conceição fez dos jogadores melhor do que eles são. Rui Vitória fez dos jogadores pior do que aquilo que eles são.

        • o número de opções de qualidade, concordo. Mas, até isso pode não ser globalmente bom para o Benfica… Ter 4 ou 5 extremos, 4 ou 5 avançados, 4 ou 5 médios, tudo para apenas 2 lugares por posição… prejudica bastante mais, do que ter apenas 1 boa opção de fora (deixar esses 4 ou 5, e ter 3 – Mas com 2 de mais qualidade)

          No texto quando falava da diferença absurda entre as 2 primeiras linhas (era linha defensiva e média, e não entre titulares e suplenteS… não sei se houve essa confusão) – Por isso, entre defesas e médios, se calhar não entrava ninguém do Benfica no Porto (das equipas que alinharam ontem). Os que entrariam são os de nível muito aproximado (Dias por Felipe… Grimaldo por Telles, eventualmente – Para um jogo grande preferia o Telles… pela segurança defensiva que dá)

  10. Já há vários anos que sigo o blog, nunca comentei nada mas obrigado pelo muito que já me ensinou, e por me ajudar a ser um adepto de futebol mais bem informado. Bem quanto à questão e tendo em consideração só os 11 de ontem, de caras só o Svilar, Rafa e João Félix, talvez o Gabriel. Não jogaram Zivkovic, Krovinovic e Jonas.

    Abraço, e continuação do bom trabalho

  11. Obrigado pelo post mais uma vez. Toca no ponto fundamental… O Benfica nao tem qualidade individual para poder ser superior num classico e ontem nivelou forças porque , tal como referido no post, o Bruno Lage é um treinador tremendo mas nao tem os jogadores ideias para o futebol que quer implementar no Benfica. O sector recuado trata mal a bola que doi. O unico que se safa é o Grimaldo. E o Ruben Dias tem potencial para isso mas precisa de treino. O Andre Almeida nao tem qualidade tecnica para jogar tao aberto pois mesmo a recuperar para defender é mau. No meio campo é urgente alguem que saiba ter a bola sem medos e com % de acerto muito superior para nao terem tantas perdas. Mas acredito que com jonas e krovinovic e mesmo o melhor zivkovic possa ter uma equipa mais competente no ataque posicional. Abraço e continuação de um bom trabalho

    • Com Lage para o ano, e juntando Zivkovic, Félix, Krovinovic, Jonas, Rafa, Grimaldo… Não deixando sair nenhum destes, potenciando Dias e Gedson, contratando ou fazendo subir um DD, um central e um 6, o Benfica tem tudo para voltar aos títulos.

      • Felix, Dias, Gedson serão todos muito melhores para o ano. Seriam mesmo sem o Lage… ter o Lage ainda melhor para eles.. são jogadores de potencial, que jogando já, terão rendimento alto constante (que ainda não o têm…). Jonas, já nem treina, Gil…

      • Não haverá um espacinho para o Dantas? Há muito tempo ansioso para o ver jogar pela equipa principal e porque tem um potencial astronomico, não querendo claro queimar etapas

  12. A qualidade individual dos jogadores depende muito da qualidade coletiva, e neste momento o maior entrosamento e maturidade/idade dos jogadores do Porto permite uma maior potenciação das qualidades dos seus jogadores (basta pensar no que faria o Fernando numa equipa como o Chaves!).
    No caso do Porto existem qualidades técnicas e físicas individuais que tornam os jogadores do Porto ligeiramente superiores do Benfica. Concordo que o Jardel, André Almeida, Samaris, Rafa, Pizzi e Seferovic são jogadores de qualidade mediana. Quanto aos restantes acho que o Svilar não ficou nada atrás do Vaná com a vantagem da enorme margem de progressão, Gabriel apresentou uma qualidade tática que só o tornou pior do que o Herrera pela reduzida rodagem e entrosamento com a sua equipa, Ruben Dias é um excelente defesa central que muito faz em função do apoio tático que recebe do Jardel e dos defesas laterais e, por fim, João Félix foi, a par com Brahimi, o melhor jogador em termos técnicos. Se considerarmos que estes 4 jogadores têm uma rodagem/idade inferior aos jogadores (das mesmas posições) do Porto, julgo que a margem de progressão para a segunda parte do campeonato é maior do lado do Benfica, pelo que gostaria de ver esta mesma pergunta ser lançada no final deste campeonato.
    Ponto final: sem colocar em causa a qualidade do treinador bicampeão (que julgo ter sido vítima de problemas de balneário, entre outros), julgo que a aposta de Bruno Lage numa tática de menor risco posicional e construção mais apoiada, principalmente a partir do centro (com dois médios centrais com capacidade de recuperação e construção, à semelhança do Porto do ano passado), irá potenciar os quatro jogadores mencionados e ainda aguardo a total recuperação de Krovinovic que julgo terá muito a oferecer.

  13. Só respondo ao PS – tretas, bullshit!

    O ponto não é esse, pelo menos para mim. Neste momento não há nenhum plantel de qualidade superior, em Portugal, e os quatro onzes da frente equivalem-se bastante. Mas nas soluções o Benfica é o mais forte. Ontem nem calçaram Jonas ou Ziv ou Krovinovic. Três titulares absolutos em qualquer equipa portuguesa, pelo menos Jonas e Krovi são indiscutíveis. O Benfica tem problemas no centro da defesa e no lado direito, mesmo assim, o Almeida, quando comparado com os rivais, não fica atrás de ninguém do Sporting ou do FCP. Ou se fica é por pormenores. O FCP não ganha por sorte mas ganha na paulada e num modelo de jogo acéfalo, sem espaço de evolução e que ontem foi empurrado para a vitória por factores incontroláveis mas que são reais. Isto não vai durar para sempre. Se o SC é o treinador da moda, daqui a pouco tempo ninguém se lembrará dele.

    Eu estou à vontade para dizer que não valem uma beata, até porque sou apenas comentador de bancada e não tenho qualquer interesse em trabalhar no futebol. Sou livre de afirmar as minhas opiniões sem pensar nas consequências e também de me orientar por critérios que não são apenas as vitórias e a vibração do momento (também aprecio mas não é isso que me move, no essencial).

    E não, ontem o jogo não foi nada do que aqui escreveste, foste enganado por dez minutos. O Benfica foi melhor durante o jogo todo e nas condições que sabemos (sem treino com o Lage, que mesmo assim já mudou muito e mudou bem! Prova-provada da mediocridade que por ali andou durante três anos e meio!). O Vitórias ganhou bué títulos no Benfica e onde está ele agora e que imagem deixou? Será que foi um trabalho consistente e que permitiu deixar caminhos abertos para o curto e médio prazo? Na minha opinião, não, nunca mais, o Vitórias acabou por estragar muitas coisas que estavam correctas e consistentes na forma de trabalhar e jogar. Tal como vocês sempre afirmaram, aliás, demorou a acontecer mas era inevitável. O único mérito que deixou foi a aposta na academia. O resto será tudo modificado num mês ou dois.

    É cedo para falarmos no legado do SC. Para já temos apenas um título de campeão e nada mais há para recordar. Ainda veremos se o FCP vai ganhar assim tanto, mesmo nesta época, pareces-me muito confiante para quem não joga uma beata e concede cinco, seis, sete oportunidades a quem lhe surge pela frente. Seja Benfica, Chaves, Schalke, Braga ou Moreirense.

    • Finalmente alguém que chama a bicharada pelo nome!

      Sempre gostei muito deste blog e gostava de perceber o que se passou com alguns escribas….talvez com o teu comentário tenha percebido.

  14. rafa, seferovic, joao felix.. mas ha que considerar que este plantel esta desvalorizado dai tb ser um bocado enviesado (por exemplo o castillo parece me um upgrade ao marega comparando somente a qualidade de ambos) mas ha a referir quer o zivkovic, ruben dias ou gedson que estao ela por ela com alguns dos 11 principal do porto.

  15. então mas se o onze do conceição é individualmente superior, que razões tem ele para ter esta abordagem?

    Não faço a minímima ideia qual dos dois gr de ontem (casillas não jogou) é melhor.

    Na defesa punha 3 do porto mais o grimaldo.

    meio campo: herrera oliver e pizzi.

    ataque: rafa brahimi e felix.

    sem me pronunciar relativamente ao guarda redes do Porto, tens 4 do Benfica e 6 do porto, sendo que como disseste não há grandes diferenças entre ruben dias e felipe;

    Não percebi ainda totalmente em que nivel joga o gabriel (a amostra ainda é curta), mas não me parece estar assim tão longe de atingir o potencial de um herrera.

    O brahimi é o melhor dos extremos, mas não vejo o rafa nem o zivkovic assim tão longe.

  16. “Se ainda há quem acredite que os sucessivos triunfos azuis surgem por acaso ou sorte, desengane-se.” Todos sabemos de onde vêm as vitórias, ontem então foi demais…

  17. O nível de acerto dos jogadores encarnados é realmente gritante. Ainda assim nota-se clarissa melhoria de Gabriel. Samaris é uma nulidade a todos os aspectos, e só percebo a sua escolha em detrimento do Alfa Semedo (que não é um médio defensivo) porque ele tem noção das suas limitações e tenta jogar simples sempre, mas não oferece nadinha nem ofensiva nem defensivamente. Tirando o Jonas e o Grimaldo neste momento ninguém tem nível para o Benfica e apenas o Félix para lá caminha.

    O Porto ontem fez o jogo que quis e apesar de cometer vários erros, foi sempre mais equipa.

  18. Boa noite,

    Percebo a perspetiva do texto, toca em pontos importantes, mas penso que é tentar explicar algo que vai muito mais além do jogo jogado apenas,e mesmo no jogo jogado fala e bem das diferentes formas de o jogar (que poderá favorecer uns jogadores num contexto e outros nao).

    Assistimos a uma liderança “forte” de SC, que no meu ver, encaixa naquela que será um pouco da identidade de um clube, cidade. Não sei se a mesma resultaria noutros contextos, em clubes, que não defendem uma luta histórica entre norte e sul do país e onde o “nós contra todos” consegue dinamizar um Todo de gente (adeptos, jogadores, dirigentes…) de uma forma “mais facil” que outras visões de liderança.
    A verdade é que vermos e Parecer-nos (o que é muito importante na gestão de todos…nao basta ser é preciso parecer…) um Porto possante, seguro, imbatível quase, ajuda em muito a se ter essa perspetiva de equipa muito mais competente que outras. A história de vitórias na champions, num grupo que “colaborou” vem aumentar esta perspectiva sobre este Porto e a individualidade dos seus jogadores. Jogadores, muitos deles, quase todos, encaixam nesta forma de jogar e sobretudo de pensar e estar no mesmo (mérito ou não do SC). O Porto sobretudo no 1 e no setor defensivo mais Danilo, não é uma equipa qualquer, insegura ou imatura, pelo trabalho mas muito pelas características dos jogadores. É uma equipa competente sem dúvida, há muito trabalho sem dúvida, mas tenho dúvidas sobre essa diferença tão grande para outros. Se analisarmos bem esta época, e mesmo momentos da época passada onde quando não se fazia prever deparamo-nos com um frágil Benfica na frente da corrida…vemos que toda esta “onda de competência, trabalho e seguranca”, não é assim tão elevada, ou melhor, é elevada mas não se distingue assim tanto de outras. O jogo de ontem é um resumo disso. A verdade é que o resultado vem dar razão à perspectiva do texto, mas tudo o resto não. Assim como em Belém, assim com com Braga, assim como na Luz, assim como nas Aves… O desafio é ingrato por tudo isso que já todos falaram. Acho que casilhas, militao, Oliver (que não jogou grd parte dos jogos do fcp), Telles e Brahimi (pepe vamos dar tempo…), grimaldo, fejsa, Jonas, felix, pizzi (outros podem vir a ter outra preponderância, vamos ver…) são jogadores sem margem de discussão…outros poderiam estar, vamos ver o trabalho e oportunidades.

  19. Últimos posts apenas para ganhar visitantes? O site andava a perder tráfego?!

    Se essa é a tua opinião, Maldini, a minha é esta, em resposta ao teu desafio:

    Svilar
    Almeida
    Dias
    Jardel
    Grimaldo
    Fejsa
    Gabriel
    Pizzi
    Rafa
    Félix
    Seferovic

    E ainda lá cabiam Odysseas, Jonas, Zivkovic. Salvio e Krovinovic.

    • então, não gostaste dos posts? não precisamos de mais tráfego, assim tá bom para fechar a loja… o último boom que houve rebentou com o servidor… que agora é substancialmente mais caro…

  20. Não concordo nada que a maioria dos jogadores do Benfica sejam de nível médio… e acho que é impossível não relacionar aquilo que é o estilo de cada uma das equipas para analisar algo como a eficiência dos jogadores, que pode ser parte da análise de uma individualidade. Se me perguntarem se o marega é melhor jogador de futebol que o João Félix eu digo todas as vezes sem pensar duas vezes que não, não é. É uma conversa difernete de perguntar se este ou aquele entra aqui ou ali…
    Krovinovic, Jonas, Félix, Zivkovic, Rafa, Pizzi, Gabriel, Salvio, Grimaldo, Fejsa, Rúben Dias fazem parte do plantel do Benfica que é composto por ainda muitas mais, não tao valiosas, mas totalmente válidas opcões. Se isto é um plantel de nível médio eu não percebo mesmo nada de futebol…

    Ainda assim, olhando objetivamente para a qualidade individual de cada um dos jogadores que estavam apenas no jogo de ontem:
    Guarda redes: Talvez o Vaná (nem que seja por dizer que o Svilar esteve mal nos 3 golos sofridos ontem)
    Defesa: Pepe, Rúben Dias empata com Felipe e Militão (literalmente, qualquer um pode jogar… Rúben é um belíssimo central e tem bastantes atributos), Grimaldo ganha a Telles (muito mais evoluído tecnicamente, com muito mais argumentos na construção e criação)
    Meio Campo e Alas: Gabriel empata com Herrera (o que o Herrera tem a mais é tempo em Portugal e nesta equipa, Gabriel ainda vai dar muito que falar), Óliver talvez ganhe a Pizzi (Pizzi só é mais irregular); Brahimi, Rafa empata com Corona (não vejo como o Corona possa ser superior… talvez ligeiramente superior tecnicamente, mas Rafa é mais rápido e é mais objetivo).
    Ataque: Félix, Seferovic empata com Marega (nenhum deles é bom tecnicamente, mas Seferovic é ligeiramente melhor, tem sem duvida mais passe e toque que Marega; nenhum deles é um ótimo finalizador; Marega é ligeiramente mais forte e estupidamente mais rápido; Seferovic pensa sem dúvida mais as ações do que Marega)

    É tudo menos absurda a diferença de individualidades, tendo deixado de fora o Benfica jogadores como Krovinovic, Jonas, Fejsa, Zivkovic e só entrando mais tarde um jogador como Salvio.
    Penso que a pergunta, se tivessem estado estes passava a ser: sem ser na baliza, que jogadores do Porto entrariam num onze do Benfica, estando ambos nas máximas forças? Dou a resposta: Pepe e talvez talvez Felipe (se estiver com apetite para jogar a lateral direito lol), Brahimi e Soares. Lateral direito: ambas as equipas têm problemas nessa posição na minha opinião e eu não consigo de todo dizer André Almeida… fazemos uma defesa a 3 e pomos o Felipe).

    Concluindo apenas sobre o jogo de ontem em si:
    Melhor clássico a nível estético desde há muito tempo, sobretudo primeira parte devido a muitos erros, tanto provocados como incompetentemente cometidos. Não se pode dizer que um foi melhor que o outro nesta primeira parte. Consideravelmente mais Benfica na segunda parte que pecou na finalização, e obrigou a mudança de estratégia do Porto. Passou do jogo de desiquilíbrios da primeira parte para um jogo de sentido único mas de boa organização do Porto nos últimos 20min. Porto que fez o contrário de “pecar na finalização” marcando o golo que mata o jogo num contra ataque, num dos 2 remates que fez à baliza do Benfica nesta segunda parte.

    PS – Só para dar uma nota sobre a abritragem e o VAR. Subscrevo tudo o que disse Bruno Lage e acrescento que os dois primeiros golos do Porto podiam perfeitamente ter sido invalidados se existisse competência e rigor na aplicação das regras do jogo. Do golo anulado ao Benfica, nem é preciso dizer mais nada, toda a gente consegue ver.

  21. Bem…este desafio vive, e depende muito, do momento…particularmente do momento de forma do jogador e da sua equipa. Por exemplo, se este desafio fosse realizado há 2 anos atrás, o Marega seria sempre uma não opção, hoje a coisa é diferente. Acho que o Bruno Lage irá acrescentar, e muito, ao coletivo do Benfica, o que naturalmente elevará a performance e a nossa ideia sobre os jogadores do Brnfica, numa lógica de per si. Assim, e com esta ressalva, o meu onze inicial do jogo de ontem, escalonado após o final da partida, em razão das prestações destes jogadores, seria:
    Gk – Indiferente
    LD – André Almeida(Militao é um bom central, jogando na lateral, ofensivamente nada acrescenta)
    Centrais – Pepe e Ruben Dias
    LE – Indiferente
    MC – Olivier, Gabriel(mesmo acusando o desgaste dos 2 jogos com o Guimaraes), Brahimi e Corona
    Avançados – Felix e Marega

    PS. Sou do Benfica e tenho a sensação que, quando estas equipas se voltarem a encontrar para o campeonato, este onze possa ser bastante diferente.

    Parabéns pelas vossas análises e por tudo de bom que fazem por este jogo.

    Abraço

  22. Acho q foste enganado pelos últimos 10 minutos. Grande trabalho do Lage onde já se conseguem ver claramente grandes diferenças. Que prazer voltar a ver o Benfica a começar a jogar futebol! O FCP ainda está mais forte? Claro! O tempo de trabalho q têm a jogar assim permite-lhes esse avanço. Discordo que o plantel do Benfica seja fraco, claro q com este estilo de jogo do FCP poucos teriam lugar. Agora a pergunta ao contrário: para o estilo de jogo do Lage, quem conseguirias meter neste 4-4-2 losango por exemplo? DD (que não há pois Corchia ainda não apareceu), Ruben, Jardel, Grimaldo; Fejsa, Krovinovic, Zivkovic, Rafa; Félix e Jonas. Militão, Pepe e Óliver. Ou conseguias meter mais alguém? Ah e mantém-te atento ao Gabriel. A subir a olhos vistos, parece outro!

  23. GR: Vaná
    DD: Militão
    DC: Pepe
    DC: Felipe
    DE: Telles (mas reconheço que o Grimaldo ofensivamente é superior)
    MC: Oliver
    MC: Herrera
    EE: Brahimi
    ED: Rafa (acho que ainda encaixava melhor que o Corona no estilo do SC)
    2ºAV: Félix
    PL: Marega

  24. Na minha opinião, entrariam de caras o Rafa e o João Félix.

    Em relação à qualidade global do Benfica, partilho dessa opinião, embora considere que muitas vezes, os melhores são preteridos por outros não tão bons.

    Não consigo entender como é que um André Almeida é titular absoluto há anos, num clube com a dimensão do Benfica.

    Excelente post, mais uma vez!

  25. Honestamente, o meu 11 combinado das equipas titulares na Taça da Liga:
    – Svilar
    – Militão
    – Rúben Dias
    – Pepe
    – Alex Telles (apesar do Grimaldo oferecer muito mais com bola)
    – Oliver
    – Gabriel
    – Félix
    – Rafa
    – Brahimi
    – Marega

    Continuo a achar que o Porto com mais qualidade individual na defesa e o Benfica no ataque. Óbvio que jogadores como o Jonas, Krovinovic, Danilo, Casillas e Zivkovic entravam na rotação eheheheheh

  26. Grande blog sem ser da minha cor clubística.. Mas ja se percebeu que não se doutrina a maioria com a melhor das intenções.. Parabens sinceros

  27. Talvez o meu comentário seja tardio, mas só agora li o post.

    No estilo de jogo do Porto, por incrível que pareça, só entrava o André Almeida.

    O Benfica tem depois uma série de jogadores que jogariam muito tempo, mas nenhum como titular indiscutível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*