William a fazer Jogar e Bruno a marcar – Curtas de uma Vitória Tranquila

Nos pés de William, passou o jogo todo de Portugal enquanto o mesmo esteve em campo. Foi uma vitória tranquila e dominadora, com um jogo competente da seleção nacional onde se propôs a pressionar e com ideias bem definidas para o momento ofensivo. Sempre com mais bola, a seleção portuguesa dominou, criou e finalizou na primeira-parte para, na segunda-parte, gerir o resultado que até poderia ser mais volumoso, apesar de um excelente final de partida que assumiu contornos de goleada.

  • Entrada forte de Portugal com uma construção a 2+2 com médios aparecer de frente logo na 1ªfase de construção seja no corredor central, seja no corredor lateral. Laterais a começarem baixos, mas aparecerem posteriormente, projetados e extremos móveis no espaço interior (Ronaldo livre para se mover a toda a largura e Jota aparecer por dentro e em zonas de finalização)
  • William monopolizou todo o jogo de Portugal. Quase todas as situações de golo nasceram, na primeira-parte, no médio português do Bétis, conseguindo acelerar o jogo português em quase todos os momentos como aconteceu na jogada do primeiro golo
  • Portugal apareceu muito pressionante em Organização Defensiva, mas também em Transição Defensiva onde conseguiu recuperar várias vezes a bola no meio campo adversário
  • Segunda-Parte de gestão com mais pausa na forma como geriu a bola e com o acumular da fadiga da seleção israelita, Portugal aproveitou e sentenciou uma vitória tranquila antes do inicio do Europeu

Avatar
Sobre Pirlo 101 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*