Evanilson: Apoio, Criação, Finalização

Evanilson é nestes dias o avançado da moda na Liga Bwin. Mas será que é apenas isso? Fomos analisar e conseguimos apurar que avançado portista mostra estar cada vez mais habituado ao futebol europeu e cada vez mais trabalhado por Sérgio Conceição para se tornar a referência no ataque portista.

Hoje com 22 anos e após uma época a jogar a espaços e a trabalhar até com a equipa B na busca de uma adaptação e crescimento que lhe permitisse ser titular do FC Porto, Evanilson afirma-se de jogo para jogo mostrando cada vez mais atributos que prometem fazer dele um caso sério não só nos próximos anos, como já nesta segunda metade da época.

É um jogador bastante associativo que se mostra ao portador para ser um apoio frontal que permita criar espaços e arrastar marcações. Joga facilmente de costas para a baliza, tem capacidade de transporte de bola e finaliza cada vez com mais confiança e segurança… algo que com aposta regular só terá tendência a crescer cada vez mais.

Algo que o torna diferenciado é o facto de conseguir jogar com ambos os pés. Sem dúvida que o dominante é o pé direito mas a forma como usa o pé esquerdo torna-o praticamente ambidestro o que lhe dá imensas soluções em espaços curtos ou até na forma como recebe com o pé esquerdo e passa ou inicia o movimento já com o pé dominante. Na verdade, esta forma de recepção aberta é uma arma enorme que Evanilson dispõe pois quando o defesa muitas vezes encosta, já ele devolveu o passe no apoio frontal ou já se virou para jogar na profundidade dada por Luís Diaz, Francisco Conceição ou até em Taremi ou Fábio Vieira.

O Evanilson de hoje, é um jogador bastante já mais evoluído daquele jovem brasileiro que tinha chegado o ano passado vindo de ser aposta na equipa do Fluminense.

Ainda pode ser discutível se é avançado mais letal em Portugal mas afirma-se cada vez mais como o avançado mais completo a atuar na zona central do ataque.

Sobre EdgarDavids 59 artigos
Analista de Desempenho Coletivo e Individual & Técnico de Exercício Físico.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*