Lei de Darwin

Tentei explicar, ainda Darwin não tinha qualquer golo logo no início da época, num dos programas do Futebol Total do Canal 11, que o avançado uruguaio tem alguns traços tão impressionantes que mesmo tendo tantas lacunas detectáveis, seria sempre um jogador muito importante e à beira de “explodir”. Também no Lateral Esquerdo me referi a Darwin como forte candidato a atração da época do Benfica – Ainda crente de que jogaria num sistema diferente.

Na Liga leva um golo marcado a cada 73 minutos – Registo verdadeiramente impressionante nesta fase da temporada. Na Champions marcou a cada 87 minutos. Não precisa sequer de um jogo inteiro para marcar nas duas maiores provas em que a sua equipa compete.

Sim, Darwin tem dificuldades técnicas. Sim, Darwin não resolve assertivamente em espaços curtos e muito menos é um criativo. Na altura referia o seu tremendo potencial porque muitos dos erros eram próprios de uma sofreguidão de querer fazer tudo à pressa – Porque sabe que essa velocidade lhe pode ser benéfica – de quem não está sereno. Darwin parecia querer comer a bola de todas as vezes que esta lhe chegava. Uma ansia enorme de provar que tem valor que o perseguiu e prejudicou na tomada de decisão, que por si já não é fantástica.

Contudo, com 22 anos e tão poucos anos de futebol ao mais alto nível, percebia-se o potencial tremendo que as suas capacidades físicas lhe conferem – E como finaliza bem! – O golo em Tondela foi apenas uma réplica de tantos em Almería.

A facilidade com que ganha os espaços do ataque seja caminhando para a baliza, seja caindo nos corredores, arrastando centrais, abrindo espaços na frente desguarnecendo as defensivas adversárias, são próprias de um avançado cuja potência física é de tal forma impressionante que lhe resolverá problemas que tantas vezes outros não resolvem mesmo que mais dotados de talento. E pode registar aí: O seu jogo no ar melhorará substancialmente e também no ataque aos cruzamentos, Darwin se tornará letal. Está a aprender e beneficia de fisicamente ter condições para ganhar toda e qualquer bola nas alturas – Não nos centímetros, mas nas capacidades motoras.


Sobre Paolo Maldini 3814 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*