Sá Pinto condicionou… Mas foi Conceição que ganhou!

O Moreirense de Ricardo Sá Pinto precisa urgentemente de pontuar nesta Liga Bwin e por esse motivo recebeu em casa o líder, FC Porto, utilizando a mesma receita que utilizou com o Benfica mas desta feita obtendo um resultado muito menos positivo.

A missão era clara para os pupilos de Sá Pinto era clara. O Moreirense iria jogar com 9/10 jogadores atrás da linha da bola reduzindo espaços para o Porto não conseguir jogar no meio campo ofensivo. Para além de jogar com bloco médio baixo, a linha defensiva e a linha média deveriam jogar muito próximas para que o espaço entre linhas também não fosse utilizado.

Mesmo a pressão foi sempre inexistente, excluindo duas situações:

  • Vitinha. Sempre que a bola chegava ao centro de operações da equipa portista, Ibrahima (talvez o melhor jogador do Moreirense esta época), saltava e tinha de condicionar a ação do médio. A ideia é que Vitinha não pudesse pensar o jogo do Porto. Não podia associar-se nem em passe curto, nem entre linhas, nem com passes longos. A bola teria de ser devolvida para trás muitas vezes.
  • Sempre que o Porto conseguia superar a linha média e entrava no bloco do Moreirense também os níveis de pressão e agressividade subiam para impedir de criar situações de golo.

Excluindo essas duas nuances, o Moreirense colocou-se quase sempre atrás da linha da bola e o plano passava por ocupar espaços e não desmontar posicionamentos para que o Porto não os pudesse aproveitar.

Tal como na Luz, o Moreirense esperou por momentos chave para ferir depois o adversário numa abordagem pragmática ao jogo. Com o Benfica chegou mesmo ao golo, com o Porto não o conseguiu. Ou porque Diogo Costa foi eficaz na baliza ou porque a bola embateu na barra. E isto impediu o Moreirense de voltar a parar uma equipa do topo da tabela classificativa.

Sobre EdgarDavids 58 artigos
Analista de Desempenho Coletivo e Individual & Técnico de Exercício Físico.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*